Terça, 12 Dezembro 2017

A sífilis congênita, transmitida da mãe para o filho durante a gestação ou no momento do parto, é tema de Jornada Regional organizada pela Secretaria Municiapal de Saúde nesta quinta-feira (27), no auditório do Departamento Regional de Saúde (Av. Epitácio Pessoa, 415 – Aparecida). A transmissão vertical da doença apresenta ligeira queda em Santos se comparado ao ano passado, com diminuição maior no caso das gestantes acometidas pela doença.

A enfermidade, no entanto, preocupa. Nesta semana, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, divulgou que o Brasil vive uma epidemia de sífilis.

Voltada aos profissionais da área de Saúde, a Jornada tem o objetivo de sensibilizar com relação à importância do diagnóstico, tratamento e controle da doença, que é transmitida por meio de relação sexual desprotegida ou da mãe para o bebê. A prevenção é feita com o uso de camisinha. Já a sífilis congênita pode ser detectada ainda durante o pré-natal e, se diagnosticada no primeiro trimestre de gestação, as chances de proteger o bebê da doença são maiores.

A rede pública de saúde oferece testes rápidos para a detecção da sífilis no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), no mesmo imóvel onde é feito o tratamento da doença. As gestantes em pré-natal também realizam exame para detectar a doença.

O CTA fica na Rua Silva Jardim, 94, Vila Mathias. Funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h. O telefone é 3229-8797.

b_250_120_16777215_00_images_saude_sifiliscongenita.jpg