Segunda, 21 Agosto 2017

Febre amarela: vacina deve ser tomada apenas por quem vai viajar para áreas endêmicas

Em razão do atual surto de febre amarela que acomete alguns estados, a Secretaria de Saúde esclarece que não há risco de transmissão da doença no Município. A vacina deve ser tomada apenas por pessoas que viajarão para áreas endêmicas, não sendo necessária a imunização total da população.

“A doença é transmitida por mosquitos Haemagogus e Sabethes, que vivem na beira de rios e nas matas, não havendo ocorrência em Santos. Portanto, não há motivo para pânico”, orienta a chefe do Departamento de Vigilância em Saúde, Ana Paula Valeiras.

Munícipes que pretendem viajar para regiões silvestres, rurais ou de mata do País, como Tocantins, Goiás, Pará, Distrito Federal, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul, devem se vacinar de segunda a sexta-feira nas seguintes unidades: Policlínica da Vila Mathias (Rua Xavier Pinheiro, 284), das 10h às 14h, ou na Policlínica da Aparecida (Av. Pedro Lessa, 1.728), das 12h às 16h. É preciso levar documento oficial de identificação com foto ou certidão de nascimento (no caso de menores).

O viajante precisa estar vacinado com no mínimo dez dias de antecedência da data da viagem. Crianças a partir de 9 meses, que moram ou vão viajar para área endêmica, devem tomar a vacina e receber reforço aos quatro anos. Adultos precisam tomar uma dose, com reforço único após 10 anos.

A vacina não é recomendada para crianças com menos de 6 meses, pessoas com doenças que baixam a imunidade – como lúpus, câncer e HIV – nem para quem tem mais de 60 anos, grávidas e alérgicos a gelatina e ovo. Até o último dia 19 foram aplicadas 1.210 doses. Anteriormente, média mensal girava em torno de 350.

Certificado Internacional

Na Policlínica da Aparecida, onde está instalado o Centro de Orientação ao Viajante, é emitido o Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia (CIVP), documento obrigatório para entrar inclusive em alguns países, garantindo a viagem com segurança. Ele é emitido na hora, após a vacinação. Quem já estiver com a carteira de vacinação atualizada pode apresentá-la no local provando a imunização. Para emissão do CIVP basta ter uma dose.

Mais recomendações

Além da vacinação, quem planeja turismo rural, pescaria, visitação de reservas naturais, parques ecológicos, cachoeiras, rios, florestas ou parques urbanos deve adotar outras medidas de prevenção, como utilizar roupas que protejam todo o corpo (sapato fechado, camisa de manga longa e calça comprida), repelentes e evitar ou reduzir a exposição no horário de maior risco (9h às 16h).

b_250_120_16777215_00_images_saude_febre_amarela.jpg