Setembro 19, 2021

Login to your account

Username *
Password *
Remember Me

Mais duas comportas serão instaladas na ZNO de Santos para evitar alagamentos Featured

Obra vai beneficiar os bairros Rádio Clube, Bom Retiro e Santa Maria

Até o final deste ano deve começar a implantação de duas comportas das estações elevatórias Jovino de Melo e Roberto de Molina Cintra, que servirão para proteger de enchentes parte dos bairros Rádio Clube e Santa Maria e todo o Bom Retiro, os três na Zona Noroeste. 

Paralelamente, já está em andamento a implantação de uma comporta, um canal e uma estação elevatória, a EEC7 Haroldo de Camargo (https://www.santos.sp.gov.br/?q=noticia/comeca-a-construcao-de-estacao-elevatoria-contra-enchentes-na-zona-noroeste-de-santos), sobre parte já aterrada do mangue da Vila Gilda. A obra, que tem gerenciamento de recursos e fiscalização da Secretaria de Infraestrutura e Edificações, deverá ser concluída em 24 meses, com verba de empréstimo do FGTS (Programa Avançar Cidades).

“A previsão é de que sejam erguidas mais três estações elevatórias na Zona Noroeste nos próximos três anos e meio”, diz a secretária de Infraestrutura e Edificações, Larissa de Oliveira Cordeiro. “A próxima licitação deve ser lançada dentro de seis meses, para implantação da estação elevatória de número 4, próximo ao Arte no Dique.”

No total, o programa de macrodrenagem Santos Novos Tempos prevê a instalação de 14 sistemas de comportas e 13 estações elevatórias até 2028. Trata-se de um plano multidisciplinar que inclui iniciativas nas áreas habitacional, viária e social, para beneficiar, diretamente, cerca de 120 mil moradores de 12 bairros da Zona Noroeste e entorno.

 

LICITAÇÃO

O edital de licitação foi publicado no Diário Oficial da última quinta-feira (27). Definirá a empresa responsável pelos serviços, com prazo de 12 meses para entrega. O processo licitatório leva cerca de 90 dias para ser concluído. 

A obra deve começar até o final deste ano e tem custo de R$ 18.628.620,19, incluindo material, equipamentos e mão de obra. Desse total, R$ 16.236.066,12 são recursos do orçamento municipal e o restante, R$ 2.392.554,57, virá do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Fehidro).

 RESISTÊNCIA E DURABILIDADE

As fundações das duas comportas serão executadas com estacas metálicas e rachão agulhado, tipo de brita de maior graduação que será espalhada sobre o terreno e compactada, ficando espetada na terra como agulhas. Os pilares serão executados em concreto armado resistente a esgoto.

As comportas serão implantadas em canais retangulares, com cestos e grades em ambos os lados para reter o lixo. Os equipamentos serão em aço inox 316L (aço cirúrgico), que não enferruja, garantindo a durabilidade por mais de cem anos.

 

AUTOMAÇÃO

A movimentação automática das comportas será feita por motores elétricos acionados por sensores ultrassônicos. As comportas permanecerão abertas em marés baixas e serão fechadas quando das maiores marés que hoje alagam as partes baixas dos bairros.

“Quando as obras ficarem prontas, as informações do funcionamento dos sistemas serão transmitidas pela rede de fibra ótica municipal para o Centro de Controle de Operações (CCO). Desta forma, será possível a intervenção humana em caso de falha do sistema”, explica o engenheiro Marcio Lara, gerente do Programa Santos Novos Tempos.

Classifique esta materia
(0 votes)
Zona Noroeste

Se você apareceu nesta matéria e quer o direito de resposta entre em contato no email santos@zonanoroeste.com.br

 

Copyright 2021 © Rua Professor Lúcio Martins Rodrigues, 10 - Altos, Jardim Castelo - Santos/SP Te.: 13 - 3301-7295 / 997860297 / 7812-0297 / 105*1278 - Santos@zonanoroeste.com.br

Please publish modules in offcanvas position.