Dezembro 06, 2021

Login to your account

Username *
Password *
Remember Me

Complexo hospitalar da Zona Noroeste em Santos completa 25 com projetos de ampliação e modernização Featured

O Complexo Hospitalar da Zona Noroeste deverá se tornar referência de pediatria na Cidade, acolhendo crianças de todos os bairros, e ainda terá sua estrutura ampliada e modernizada. A Prefeitura já iniciou estudos para dotar o equipamento de UTI Pediátrica; mais leitos para Psiquiatria e para UTI Geral, com serviço de terapia renal beira-leito (para alguns casos de insuficiência renal); qualificação de leitos de cirurgia vascular e ampliação do atendimento da maternidade, além de climatização de todas as instalações.

O anúncio foi feito pelo prefeito Rogério Santos na tarde desta terça-feira (12), na comemoração dos 25 anos do complexo, com festa que incluiu brincadeiras para a criançada e serviços de saúde para a população, na Praça Bruno Barbosa (Castelo). 

Após anunciar as novidades, o prefeito elogiou a adesão maciça dos santistas à vacina contra a covid-19 e enalteceu o papel dos profissionais da área da Saúde no enfrentamento da pandemia. 

“Vocês foram um exemplo de determinação, colocando a saúde da população em primeiro lugar”, afirmou, adiantando que o hospital receberá R$ 500 mil para obras de melhoria e ampliação, via emenda destinada pela vereadora Audrey Kleys. 

A festa na rua teve doces, coro de parabéns, música com Léo Neves & Banda, e muita, muita animação. Personagens caracterizadas de Branca de Neve, Chapeuzinho Vermelho, Moana e a Bela (sem a Fera) também apareceram para a alegria das meninas, que pediam selfies e posaram para inúmeras fotos. Bruno Levy Ferreira, de dois anos e nove meses, não aguentou tanta farra; dormiu no carrinho agarrado a um saco de balas e guloseimas para ninguém pegar. “Ele brincou demais e comeu de tudo”, disse a mãe Dafne, que nem sabia da festa e parou no caminho da casa da avó para Bruno e o irmão Murilo, de 12, se divertirem.

           

CUIDADOS

O público também pôde cuidar da saúde, com serviços oferecidos sob  tendas instaladas na praça por estudantes do 3º ano de enfermagem da Unilus: 46 pessoas fizeram teste para a covid-19, 40 para HIV e sífilis, e 75 avaliaram a pressão arterial, registrando 22 com alteração – elas foram orientadas a procurar um médico para início do tratamento, de acordo com a enfermeira Maria Antonieta Martinho, professora da Unilus.

Trinta e sete moradores, inclusive crianças, fizeram teste de visão, oito dos quais foram encaminhados para avaliação do oftalmologista Fábio Suga, que referenciou seis para a Casa da Visão e dois para o Ambulatório de Especialidades da Prefeitura. A avaliação bucal envolveu 73 pessoas, que receberam da equipe coordenada pela dentista Elisa Belloto kit com escova, creme e fio dental. Também estavam disponíveis agendamento para colocação da Dispositivo Intrauterino (DIU) e equipe para orientar massagem cardíaca.

 

EVOLUÇÃO

O Complexo Hospitalar da Zona Noroeste foi inaugurado em 12 de outubro de 1996, com o nome de Hospital Municipal Dr. Ernesto Che Guevara, mas as atividades do hospital não começaram naquele ano. As adequações necessárias, de acordo com as normativas do Ministério da Saúde, a aquisição de equipamentos e mobiliários e a admissão de profissionais de saúde aconteceu em 1997, ano em que foi reinaugurado com o nome de Hospital Municipal Dr. Arthur Domingues Pinto. 

A unidade passou então a receber pacientes oriundos dos então prontos-socorros Central, da Zona Leste e da Zona Noroeste. Posteriormente, foi agregado ao hospital o serviço de atendimento de bucomaxilofacial, oferecendo cirurgias de pequena e média complexidades.

O centro cirúrgico teve um período relevante, com o início de mutirões para cirurgias oftalmológicas, vasculares, de hérnia e extração de nódulos e pintas para prevenção do câncer, sendo o Hospital Dr. Arthur Domingues Pinto o primeiro hospital da Baixada Santista a adotar a SAE (Sistematização da Assistência de Enfermagem).

Com a reforma de 2005, a unidade passou a contar com uma unidade de Pronto-Socorro Adulto e Pronto-Socorro Infantil, realizando cerca de 500 a 700 atendimentos/dia. Dois anos depois, a Maternidade Silvério Fontes foi para lá transferida, oferecendo assistência ainda maior para os moradores da região, com a implantação de 19 leitos de maternidade e uma UTI neonatal de 5 leitos, realizando cerca de 200 partos/mês. Dessa forma, a unidade de saúde passa a ser denominada Complexo Hospitalar da Zona Noroeste.

Com a inauguração da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Zona Noroeste, em 2019, o Pronto-Socorro Adulto e Infantil é desativado. No espaço, foram criados novos leitos de internação e 2 UTIs Adulto para o enfrentamento da covid-19, passando de 67 para 104 leitos de internação. Atualmente, o Complexo Hospitalar da Zona Noroeste possui pronto atendimento ginecológico e obstétrico, maternidade, realiza internação psiquiátrica (urgência),  clínica geral e pediátrica, e possui leitos de UTI adulto e neonatal.

O complexo realiza cirurgias ginecológicas, pediátricas, bucomaxilofacial, vascular e geral e abriga ainda a Central Municipal de Curativos,  ambulatório de vascular e realiza ultrassonografia, radiografa, testes em recém-nascidos, hemotransfusão, coleta de líquor e gasometria arterial e venosa e aplicação de soro antirrábico.

Classifique esta materia
(0 votes)
Zona Noroeste

Se você apareceu nesta matéria e quer o direito de resposta entre em contato no email santos@zonanoroeste.com.br

 

Copyright 2021 © Rua Professor Lúcio Martins Rodrigues, 10 - Altos, Jardim Castelo - Santos/SP Te.: 13 - 3301-7295 / 997860297 / 7812-0297 / 105*1278 - Santos@zonanoroeste.com.br

Please publish modules in offcanvas position.